Início
NOTÍCIAS
30/10/2007
Vereadores aprovam obrigatoriedade de cardápio em Braille
Secom Câmara/CBA
Vereadores discutem projetos de lei
Restaurantes, bares e hotéis que não tornarem os cardápios acessíveis em Braille aos portadores de deficiência visual serão multados. A medida está prevista no Projeto de Lei nº. 517/2006, de autoria do vereador Francisco Vuolo (PR), aprovado em fase Primeira, durante a sessão ordinária de hoje.

Membro da Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJ), Francisco Vuolo justificou que a Lei nº. 4.025, de 08 de janeiro de 2001 - responsável pela instituição de cardápio em Braille nos estabelecimentos que comercializam refeições e lanches - não prevê cobrança de multa nos casos em que o empresário deixar de cumprir a obrigatoriedade. “Uma norma que regula e define um dever para uma parcela da coletividade, torna-se inócua caso a Prefeitura de Cuiabá não tome as devidas providências para punir os empresários que não cumpram a legislação”, ressaltou.

De acordo com a proposta do vereador Francisco Vuolo, o não cumprimento da lei acarretará na cobrança de multa, equivalente a 500 Unidades Padrão Fiscal do Município, imputáveis, inclusive nos casos da constatação de reincidência dos estabelecimentos infratores.

“Trata-se de exigência legal e de fácil atendimento por parte desses estabelecimentos, que repercute positivamente no dia a dia desta parcela da população. O dia a dia do deficiente visual é repleto de obstáculos, a começar por sair de casa, pegar uma condução, atravessar uma via pública. Enfim, faz-se necessário sempre o auxílio de uma segunda pessoa. O cardápio em Braille permite que o portador de deficiência visual tenha mais liberdade e igualdade, sem precisar passar pelo constrangimento de recorrer a terceiros para escolher o que vai pedir no restaurante”, frisou.

Gestão Democrática nas escolas - Durante a sessão desta terça-feira (30), os vereadores seguiram os pareceres favoráveis da CCJ, Comissão de Economia e Finanças e Comissão de Educação, Cultura e Finanças referentes à Mensagem do Executivo que dispõe sobre a Gestão Democrática no Sistema Municipal de Ensino de Cuiabá. A matéria estipula em três anos o período de gestão do diretor escolar, permitida apenas uma reeleição subseqüente. A Mensagem, por outro lado, permite que o ex-diretor concorra novamente ao pleito após o término do mandato de outro candidato.

Assessoria: Secom CâmaraCba/Andrea Haddad



Imprimir Voltar Compartilhar:  




+ Notícias
09/08 - Artistas recebem Títulos de Acadêmicos Efetivos da ACILBRAS durante 3º Sarau Cuiabano
09/08 - Vereadora, movimentos e pacientes pressionam contra fechamento de unidade do SAE do bairro CPA I
09/08 - Câmara aprova projetos e pareceres na sessão desta terça
08/08 - Câmara realiza segunda edição da campanha Boa Ação é Doação
08/08 - Escola do Legislativo da Câmara de Cuiabá faz balanço das ações realizadas no 1º semestre de 2022
05/08 - Campanha Boa Ação é Doação arrecada leite materno capaz de alimentar centenas de bebês
04/08 - CCJR analisa sete processos durante reunião realizada nesta quinta-feira
04/08 - Programa Corrente do Bem realizado pela PM foi tema da tribuna desta quinta
04/08 - Câmara aprova requerimentos, Projetos de Lei e pareceres na sessão desta quinta
03/08 - Nota de pesar | Gládius César
02/08 - Nota de pesar | Adriana Catelli
SESSÃO AO VIVO
INFORMES
Praça Moreira Cabral - Centro - s/n - Cuiabá-MT - CEP 78020-010 - Fone: (65) 3617-1500
Desenvolvimento: Secretaria de Comunicação - Todos os direitos reservados © 2018
O horário de atendimento ao público é de segunda a sexta-feira das 7:00hs às 18:00hs.