Início
NOTÍCIAS
24/02/2017
Secretária de Saúde apresenta relatório do terceiro quadrimestre de 2016
Ednei Rosa - Secom CâmaraCbá

A Comissão de Saúde da Câmara de Cuiabá realizou na manhã desta sexta-feira (24.02) uma audiência pública para apresentação do relatório da Produção de Serviços da Rede Assistencial do Sistema Único de Saúde (SUS) de Cuiabá referente ao terceiro quadrimestre de 2016. Os dados foram apresentados pela secretária municipal de Saúde, Elizeth Araújo, conforme determina o artigo 36, §5º da Lei Complementar Nº 141 de 13 de Janeiro de 2012.

Segundo a secretária de Saúde de Cuiabá, há uma concentração muito grande em investimentos nos serviços de assistência e que isso impossibilita grandes investimentos nas ações das estruturas de atenção básica.

“Esse é o momento de estruturar a saúde primando por aquilo que é mais necessário: investir na atenção básica que é da estrutura de saúde para população sem esquecer daqueles que precisam hoje de algum tipo de atendimento hospitalar e especializado”, explica.

No terceiro quadrimestre de 2016, foram realizados mais de dois milhões de procedimentos de média complexidade, seguindo pela atenção básica que atendeu 1.893 milhões, por último, procedimentos de alta complexidade com 124.747.

Outro ponto debatido foi às obras na área da Saúde. De acordo com os dados apresentados 55% dos projetos ainda não foram iniciadas, 35% delas estão paralisadas e apenas 10% estão em andamento.

A secretária explica que a pasta está buscando rever recursos que já estavam quase perdidos no Ministério da Saúde para reformar as unidades e dar condições de trabalhos para as equipes que atuam na saúde da família.

“Existem recursos no caixa da Prefeitura desde 2013 e 2014 que o Ministério pediu a devolução devido ao esgotamento, mas estamos tentando reverter essa decisão”.

O presidente da Comissão, vereador Ricardo Saad (PSDB), considerou os dados preocupantes e que vai debater com os parlamentares ações que possam ajudar o Executivo municipal a solucionar as principais demandas.

“Com os números apresentados detectamos várias falhas e onde estão os gargalhos. Cuiabá tem uma demanda muito grande do interior e isso onera a cidade que não tem leitos suficientes para atender a todos. É preciso descentralizar a saúde, mas quem pode fazer isso é o governo do Estado”, disse o presidente da Comissão.

Da Assessoria de Imprensa 




Imprimir Voltar Compartilhar:  




+ Notícias
19/01 - Presidente da Federação de Dirigentes Lojistas e presidente da Câmara debatem pautas de apoio ao comércio
19/01 - Agora é lei: PCHs e UHEs não podem ser construídas na extensão do Rio Cuiabá, na capital
18/01 - Nota de pesar | Thomas Krause
14/01 - Câmara adota regime de teletrabalho
14/01 - Lei determina que agressores de animais arquem com todo tratamento
14/01 - Nota de pesar | Venina Vieira de Souza
13/01 - Secretaria de Gestão de Pessoal apresenta balanço das atividades realizadas em 2021
13/01 - Vereadora faz balanço positivo do primeiro ano de mandato
12/01 - Câmara adota novas medidas de biossegurança
12/01 - Secretaria de Patrimônio e Manutenção apresenta balanço dos serviços realizados em 2021
12/01 - Vereador destina R$ 950 mil em emendas impositivas para custear tratamento de pessoas afetadas pela Covid-19 
11/01 - Vereador articula reabertura do Hospital São Benedito para cirurgias eletivas
SESSÃO AO VIVO
INFORMES
Praça Moreira Cabral - Centro - s/n - Cuiabá-MT - CEP 78020-010 - Fone: (65) 3617-1500
Desenvolvimento: Secretaria de Comunicação - Todos os direitos reservados © 2018
O horário de atendimento ao público é de segunda a sexta-feira das 7:00hs às 18:00hs.